Facilitar o acesso à informação para pessoas com deficiência ou baixa visão, foi um dos objetivos do projeto desenvolvido pelo aluno, Lucas da Silva, do 9º termo de Engenharia da Computação do UniSALESIANO.

O acadêmico criou um dispositivo denominado “Interpretador de livros para pessoas com deficiência visual ou baixa visão”, que faz a captação do texto em livros ou revistas através de uma imagem digitalizada por um sistema, e após esse processo, é realizada uma conversão da imagem do texto para áudio.

“A tecnologia pode ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência visual, agora eles podem ter acesso a qualquer tipo de material impresso, não somente o braile”, salientou Silva.

Segundo o acadêmico, o sistema pode ser operado por qualquer pessoa, até mesmo pelos deficientes visuais. Os botões possuem alto relevo e comandos por voz para a operação do sistema.

 “O usuário pode utilizá-lo tanto em português como em inglês, seja na operação ou nos textos a serem convertidos em áudio falado”, destacou Silva.

O projeto foi desenvolvido para um Trabalho de Conclusão de Curso, sob a orientação do Mestre, James Clauton, docente do curso de Engenharia da Computação. Para ele, o equipamento vai dar a oportunidade as pessoas com deficiência visual.

“Sabemos o quão difícil é para pessoas com esse tipo de deficiência terem acesso a qualquer tipo de informação escrita, com o ‘Interpretador’ essa realidade vai mudar”, afirma.

Foram realizados testes do projeto em pessoas que possuem dificuldade em realizar leitura de textos devido à idade avançada, e o resultado foi satisfatório, principalmente pelo uso autônomo do projeto.

“É necessário apenas um treinamento rápido no início da utilização do dispositivo”, enfatiza Silva.

Após treinamento básico, os usuários são capazes de utilizar o dispositivo por conta própria e fazerem leituras de documentos de sua escolha, sem a necessidade de auxílio de alguém para a manipulação do equipamento.